24/02/2024 +55 (83) 988111301

Manchetes

frente portal

Paciente com câncer em cuidados paliativos se casa em hospital de Barretos, SP: 'viver o hoje'

.

Por Jr Blitz 11/02/2024 às 08:19:13
Fabalo Sousa, de 23 anos, e Clark Alves, de 31 anos, celebraram a união de três anos e meio em uma cerimônia no Hospital de Amor, nesta quinta-feira (8). Paciente em cuidados paliativos se casa no Hospital de Amor de Barretos, SP

Um paciente internado em cuidados paliativos devido a um câncer agressivo no estômago realizou o sonho de se casar durante uma cerimônia improvisada repleta de emoção celebrada dentro do Hospital de Amor de Barretos (SP), nesta quinta-feira (8).

Siga o canal g1 Ribeirão e Franca no WhatsApp

Com ajuda da equipe de profissionais da unidade de cuidados paliativos, o auxiliar de depósito Fabalo Sousa, de 23 anos, e o historiador Clark Alves, de 31 anos, celebraram o amor, de uma união de três anos e meio, com a tão sonhada troca de alianças.

"Nosso casamento demostrou que os nossos sonhos podem ser realizados independente do lugar onde a gente esteja. É preciso se adaptar ao momento e ser feliz com aquela realidade, viver o hoje, onde quer que seja", aponta Alves.

Em tratamento desde novembro de 2023, Fabalo não imaginou que viveria tamanha alegria em meio a uma das fases mais difíceis enfrentada na vida.

"Não tenho nem palavras para descrever como eu me senti, porque receber o diagnóstico foi muito difícil para mim, mas ter o Clark do meu lado e ter esse casamento aqui no hospital me deixou radiante. Não teria lugar melhor para a gente se casar", diz.

Paciente em cuidados paliativos se casa em hospital de Barretos (SP)

Rita Souza Fotografia

????Casamento improvisado

A cerimônia que emocionou e viralizou nas redes sociais contou com a presença de aproximadamente 50 convidados, entre familiares, amigos, funcionários do hospital, pacientes e acompanhantes.

De acordo com os noivos, todos os preparativos foram organizados pela equipe da unidade. Além do casamento, rolou até uma despedida de solteiro em clima de pré-Carnaval.

"Duas semanas antes teve carnaval aqui no hospital e até brincamos que foi nossa despedida de solteiro. Foi uma diversão e ao mesmo tempo um alívio em meio a tudo", afirma o historiador.

Juntos há três anos e meio, noivos celebram matrimônio em unidade de cuidados paliativos em Barretos (SP)

Rita Souza Fotografia

Antes da troca de alianças no hospital, os noivos se casaram no civil, realizando um sonho por vezes adiado e desacreditado. Isso porque o casal chegou a planejar um casamento convencional, fora da unidade, mas os planos foram interrompidos com uma piora inesperada no quadro clínico de Sousa.

"Tínhamos marcado o casamento para o dia 17 de fevereiro, mas um dia após a alta, ele teve uma piora no quadro e precisou ser internado novamente", diz Alves. "Pensei que a gente não ia conseguir casar, porque estava com tudo planejado e deu errado", completa o noivo.

Com a nova internação, o apoio dos profissionais do hospital foi crucial para que a troca de votos e de sins pudesse se tornar realidade.

"A equipe toda aqui do hospital se compadeceu com a nossa história e começou a organizar os preparativos do casamento e foi tudo lindo, muito emocionante", diz Sousa.

Casamento de paciente em cuidados paliativos é realizado dentro de hospital em Barretos (SP)

Arquivo pessoal

????História de amor

Ao som da música 'Quando bate aquela saudade', do cantor Rubel, o matrimônio foi selado. A canção, apontada pelos noivos como 'música do casal', embalou as experiências mais importantes dos recém casados, do pedido ao altar.

Foi durante uma viagem para Porto Seguro (BA), em 2022, que a canção foi escolhida para anunciar um passo a mais na relação, que começou após uma despretensiosa troca de mensagens em um aplicativo de relacionamento.

"No começo era só curtição mesmo, mas o que era para ser só um final de semana foi emendando no outro e a gente não se desgrudou mais", relembra Alves.

Juntos há três anos e meio, Fabalo Sousa e Clark Alves celebram união em Hospital do Amor de Barretos (SP)

Arquivo pessoal

Dividindo sonhos, casa e agora quarto hospitalar, o casal destaca que os desafios tornaram a parceria ainda maior. Limitados, muitas vezes, às instalações do hospital devido à saúde de Souza, é na conversa que encontram o passatempo favorito.

"Ele é uma pessoa mágica na minha vida, ele mudou tudo na minha vida. É um companheiro muito grande, é minha vida. Por tudo, depois desse processo que ele está enfrentando, só reforçou uma visão que eu já tinha dele, eu acho ele o suprassumo da força", declara o historiador.

????Cuidados paliativos

Morador de Sertãozinho (SP), o casal viu a vida mudar completamente depois que o auxiliar de depósito diagnosticado com um agressivo e invasivo câncer gástrico. Com histórico familiar da doença, o jovem descobriu o câncer já em estado avançado.

A princípio, Sousa foi diagnosticado com hérnia, mas as frequentes crises de dores e vômitos despertaram um alerta de que algo mais grave pudesse estar por trás dos sintomas. Da tomografia até a internação no Hospital de Amor foram poucos meses.

"Quando ele foi encaminhado para Barretos já estava bastante avançado. Esse câncer que o Fabalo tem é considerado raro na idade. Deu metástase e não há mais cirurgias", explica Alves.

Auxiliar de depósito Fabalo Sousa foi diagnosticado com câncer no estômago e faz tratamento em Barretos (SP)

Arquivo pessoal

Apesar do diagnóstico e dos dias difíceis enfrentados, juntos, os recém casados encontram leveza na rotina vivida dentro do hospital. De acordo com Sousa, a descoberta da doença não foi uma notícia fácil de ser recebida, mas no amor do companheiro encontrou forças para seguir dia após dia.

Internado na unidade de cuidados paliativos, a busca pela remissão do câncer, aos poucos, tem sido substituída pela busca por qualidade de vida e pela ânsia de colecionar momentos inesquecíveis ao lado do esposo.

"No começo fiquei bem depressivo, mas como tenho o Clarck, foi mais fácil. Ele não me desemparou em nenhum momento, estava comigo sempre. Agora estou mais tranquilo, já aceitei. Às vezes quando a gente para para pensar que não tem cura, não é fácil, mas aí lembro que preciso viver", afirma.

Fabalo Sousa, de 23 anos, e Clark Alves, de 31 anos, durante tratamento no Hospital de Amor de Barretos (SP)

Arquivo pessoal

????????'Viver o hoje'

Diferente da maioria dos casais recém casados que investem tempo e energia planejando o futuro a todo instante, Fabalo e Clark enxergam no presente a maior realização que poderiam ter.

Pensar no que vai acontecer anos a frente não gera desconforto no casal, mas acaba ficando em segundo plano. "A gente quer aproveitar o máximo, todo momento junto. Se durar um mês, um ano, 10 anos, não importa, porque vamos aproveitar cada um desses dias juntos", afirma Alves.

Para o jovem em tratamento, os motivos para agradecer são diários.

"Viver o hoje e dar graças todos os dias pelas nossas vidas", diz.

Fabalo Sousa e Clark Alves se conheceram por um aplicativo de mensagens

Arquivo pessoal

Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca

VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Fonte: G1

Comunicar erro
Comentários

Queremos Saber!

Quem você acha que é, o verdadeiro rato da prefeitura de Bayeux.