Blitz Paraiba

leia mais:

Mesmo preso, Berg Lima continua recebendo salário da prefeitura e em setembro ‘abocanhou’ R$ 57 mil

De julho até o mês de setembro último, Berg Lima (Sem Partido) ‘abiscoitou’ da Prefeitura um total de R$ 60.772,79.


Mesmo afastado, Berg continua recebendo seu salário da prefeitura (Foto: Da Internet)

Preso desde o dia 5 de julho deste ano, o prefeito afastado de Bayeux continua recebendo salário da prefeitura. De  julho, mês em que foi preso em flagrante extorquindo um comerciante da cidade em R$ 3.500, até o mês de setembro último,  Berg Lima (Sem Partido) ‘abiscoitou’ do erário público um total de R$ 60.772,79.

De acordo informações do Sagres (Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade) do Tribunal de Contas do Estado (TCE), só no mês de setembro, última atualização do sistema, Berg Lima recebeu  R$ 57.505,44  devido à sua função de gestor, mesmo sem qualquer atividade, já que estava preso. No mês que foi preso, em julho, Berg foi contemplado com R$ 3.267,35 dos cofres da prefeitura.

Em agosto, Berg Lima teve seu contracheque zerado. Mas a diferença veio em setembro, com uma injeção de mais de R$ 57 mil na conta do então detento. Os valores do mês de outubro ainda não foram disponibilizados no sistema Sagres do TCE.

O vice-prefeito, Luís Antônio, substituto legal,  também foi contemplado com o afastamento de Berg. O empresário, que recebeu  R$ 10.128,80 em junho, um mês antes do afastamento,  teve sua remuneração elevada em julho para R$ 16. 990, 25, e em setembro último engordou sua conta com um salário de R$ 20.357,50.

No último dia 24,  o juiz da  4ª Vara Mista de Bayeux, Francisco Antunes Batista, decidiu que o prefeito deve se manter afastado, mas sem perder as vantagens financeiras do cargo.

ClickPB/BlitzParaiba

0 Comentários

Deixe o seu comentário!