Blitz Paraiba

leia mais:

Presidente da Câmara de Bayeux relata agressões mútuas e Conselho de Ética quer apurar

O presidente acredita que o deputado, se se sentir prejudicado, é quem tem que provocar o Conselho de Ética da Câmara, presidido pelo vereador Roni Alencar


O vereador Kita confirmou que o vereador Betinho provocou e agrediu verbalmente o deputado (Foto: Reprodução/paraibaja)

O presidente da Câmara de Bayeux, vereador Jefferson Kita, disse na tarde desta quarta-feira (03) ao Portal ClickPB que houve agressões mútuas entre o vereador Betinho da RS e o deputado federal André Amaral (MDB), e que na sua ótica, o vereador provocou o deputado que partiu para a agressão. O presidente do Conselho de Ética não descarta apuração do caso.

“Eu não faço parte da Comissão Processante, essa é presidida pelo vereador Lico. Vamos ter que escutar as partes, houve uma agressão mútua, tanto de um lado como de outro, houve uma provocação da parte do vereador e o deputado se exaltou e chegaram às vias de fato, então na verdade os dois erraram e a Câmara vai apurar o fato, como tem que fazer, dos dois lados”, disse o presidente da Casa.

O vereador Kita confirmou que o vereador Betinho provocou e agrediu verbalmente o deputado. “Ele como membro de uma comissão ele tem que se portar como juiz e não como acusador. Ele não é Ministério Público”, criticou Jefferson.

O presidente acredita que o deputado, se se sentir prejudicado, é quem tem que provocar o Conselho de Ética da Câmara, presidido pelo vereador Roni Alencar.

De acordo com Roni, que não estava presente durante o depoimento e não presenciou o caso, disse que iria apurar o ocorrido. “Eu vou escutar o vereador Betinho para ver as medidas a serem adotadas. Eu estou indo para lá ver o que o presidente Nokinha vai fazer, se ele não fizer eu vou reunir a comissão e ver o que posso fazer, o que não pode é parlamentar agredindo parlamentar dentro da Câmara e em canto nenhum”, disse o vereador.

ClickPb/ParaibaJá/BlitzParaiba

0 Comentários

Deixe o seu comentário!