Blitz Paraiba

leia mais:

Salão Internacional do Artesanato e da Arte Popular vai expor trabalhos de 390 artesãos paraibanos

“Pela característica do PAP, que representa o artesanato em todo o estado, realizamos a seleção, curadoria e organização do salão”,

29
Exposição integra a programação da I Feira Internacional de Economia Criativa, que será realizada este mês em João Pessoa
Pelo menos 390 artesãos paraibanos vão expor seus trabalhos no I Salão Internacional do Artesanato e da Arte Popular, que será realizado durante a Feira Internacional de Economia Criativa, no complexo Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, em João Pessoa, de 19 a 25 deste mês. O objetivo do salão é abrir novos mercados para o artesanato de referência cultural, além de posicionar a capital paraibana como polo de escoamento da produção local no segmento.
Além disso, o salão tem o propósito de estimular a cooperação técnica entre as cidades criativas da Unesco e, também, gerar maior demanda e renda para os artistas e produtores locais. De acordo com a gestora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, que também coordena o salão do artesanato e da arte popular, pelo menos 15 municípios serão representados na exposição, com a presença de associações, artesãos e microempreendedores individuais (MEI) que atuam no segmento.
“Pela característica do PAP, que representa o artesanato em todo o estado, realizamos a seleção, curadoria e organização do salão”, afirmou. Dentre as tipologias presentes no salão, serão encontrados trabalhos em cerâmica, couro, fibra, arte indígena, escama de peixe, madeira, metal, renda renascença, brinquedos populares, tecelagem, algodão colorido, bordado, labirinto, crochê, patchwork, filé, macramê, capitonê, osso, xilogravura e cordel.
“As expectativas para o salão de artesanato e arte popular são as melhores, tendo em vista a cidade estar vivendo um grande momento no incentivo à cultura como um todo. O Espaço Celeiro Criativo representa a efetividade da Prefeitura em promover o artesanato não só de João Pessoa, mas de toda Paraíba, já que expõe e comercializa peças de artesãos de todo o estado. Na oportunidade da Feira Internacional, teremos momentos de trocas de experiências com outras cidades criativas do Brasil e do exterior, não somente no segmento do artesanato, mas na música, cinema, design e gastronomia”, destacou a primeira-dama da Capital e gestora do Espaço Celeiro Criativo, Maísa Cartaxo.
Por seu turno, a gestora de Turismo e Economia Criativa do Sebrae Paraíba, Regina Amorim, destaca que a economia criativa é tendência mundial e contribui para negócios criativos, inclusão social, sustentabilidade do planeta e competitividade. “João pessoa é cidade criativa da Unesco e, por isso, a feira é relevante neste momento de fortalecimento da economia criativa local. Teremos uma programação com diversas mesas redondas, oficinas criativas e muito conhecimento para todos os negócios que queiram ser criativos”, frisou.
A Feira Internacional de Economia Criativa contará com mais quatro salões: Gastronomia, Música, Artesanato e Cinema. Além disso, a programação conta com oficinas, workshops, shows musicais, mesas redondas, exibição de filmes nacionais e estrangeiros. O evento é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa e o Sebrae Paraíba, com o aval da Unesco.

Assessoria/BlitzParaiba

0 Comentários

Deixe o seu comentário!