Blitz Paraiba

leia mais:

PMJP assina convênio com ministério para levar internet banda larga para 38 localidades

Programa “Internet para Todos” tem o objetivo de beneficiar pessoas que não têm acesso à internet.


Satélite vai cobrir todo o espaço territorial brasileiro (Foto: Arquivo)

João Pessoa vai participar do programa “Internet para Todos” que vai levar acesso à internet para locais que não contam com a rede mundial de computadores. Na capital paraibana serão 38 locais beneficiados pelo programa, como escolas, hospitais e locais que não contam com conectividade.

“Este programa é uma grande porta para a inclusão digital. Apesar de tantos avanços tecnológicos, o acesso à internet para muitas pessoas ainda é difícil. João Pessoa é uma cidade inteligente e se prepara para colocar em prática o Projeto Cidades Sustentáveis, no qual a tecnologia será fundamental para a criação do Centro de Comando da Capital (CCC) e também para que possamos produzir mais ações na área de educação e saúde, por exemplo, de forma integrada e em rede, facilitando os fluxos, gerando economia. Além do acesso à população, através deste Programa também poderemos oferecer melhores serviços à população”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

O programa usa o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDV) para levar internet para todo o país. O equipamento, que será responsável por prover a conexão, especialmente em regiões mais remotas, será lançado ao espaço em 4 de maio e terá capacidade de cobrir todo o território nacional, dobrando a capacidade de oferta da internet banda larga pelas operadoras. Ele é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar e é fruto de uma parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa, com investimentos de R4 2,7 bilhões.

Nos próximos dias, a prefeitura deverá encaminhar um Projeto de Lei à Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) para isentar da cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) todas as atividades ligadas à iniciativa. O município poderá indicar mais de uma localidade para receber a banda larga e sugerir pontos que não estejam na lista a ser divulgada pelo MCTIC. As primeiras antenas serão instaladas em maio e a expectativa é que sejam instaladas até 200 por dia em todo o país.

Custo baixo – O Internet para Todos não oferecerá gratuitamente a conexão, mas a preços reduzidos, pois muitas vezes a empresa tem um ônus para a prestação do serviço. Com isso, a empresa credenciada, por ter garantias e isenções, pode oferecer serviço com um preço menor. O programa ampliará a cobertura de banda larga no Brasil utilizando-se do Programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac). Isso permitirá a oportunidade de contratar os serviços em condições justas e razoáveis, abaixo dos valores praticados atualmente pelo mercado.

“Hoje, 70% dos brasileiros acessam a internet regularmente, enquanto 30% não tem acesso à rede, o que dá 60 milhões de pessoas. Desse total, pelo menos 20 milhões são pessoas que tem um celular, mas não podem usá-lo onde moram e serão beneficiadas diretamente por esse programa”, destacou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD).

Conectividade – O secretário de Ciência e Tecnologia (Secitec) da PMJP, Durval Ferreira, lembrou que a Capital tem passado por muitas mudanças positivas e o foco em tecnologia e conectividade tem contribuído para isso. “Participamos não só da assinatura de mais um termo de parceria, mas sim da abertura de um portal por onde 38 localidades passarão e poderão usufruir do mundo da tecnologia através do acesso à internet banda larga, via satélite, possibilitando mais acesso ao conhecimento”, afirma Durval Ferreira.

Ele lembrou, ainda, que o programa será um reforço para garantir uma melhor capacitação aos moradores da Capital que são atendidos pelos cursos promovidos pela Secitec. “Nós oferecemos cursos de informática, alguns com certificação internacional, que precisam de internet e de uma boa conexão para que a população possa ter acesso. Com este programa, cada vez mais pessoas terão a oportunidade de se reciclarem para aumentarem as chances de entrar no mercado de trabalho”, comemora o secretário.

ClickPB/BlitzParaiba

0 Comentários

Deixe o seu comentário!